Assine!Receba nossa Newsletter!
Saiba mais!

Até onde em 2017, fecharmos o hotel em 100% está sendo vantajoso?

Share

Ouço muitos profissionais de vendas falando sobre a alta ocupação dos hotéis em São Paulo e que a hotelaria retoma, neste início de ano, os bons tempos de anos passados.

Eventos em São Paulo estão trazendo, de fato, uma boa demanda de hóspedes a cidade, lotando aos hotéis e trazendo uma certa esperança de reação ao hoteleiro, porém, o que devemos verificar é que, ainda assim, a tão esperada reação como o mercado cita, continua muito aquém o almejado, se comparado a anos anteriores.

Recentemente, uma colega do trade me falou que não achava importante veicular seu hotel como oficial numa feira onde fechou em 2016 com 92% de ocupação, porém com tarifas bem abaixo do que as praticadas em anos anteriores. E minha pronta resposta foi que não devemos almejar 92% de ocupação e com tarifas menores do que as já aplicadas no mesmo evento em edições passadas.

Até onde em 2017, fecharmos o hotel em 100% está sendo vantajoso?

Estamos vendendo mais para lucrar menos, ou no máximo empatar com anos anteriores.

O cenário da crise ainda habita em nossos negócios, principalmente se visto que grandes feiras e congressos reduziram pavilhões em nossa cidade, as empresas que enviavam 20 participantes estão encaminhando apenas 5 para os grandes eventos. Ou ainda empresas realizando conference call, ao invés de uma reunião presencial.

Precisamos sim, aproveitar ao máximo toda oportunidade de demanda que recebermos e captarmos, porém, desgastar o operacional 7 dias na semana sem “qualidade” de tarifas, também fica inviável.

Sugiro que captem ao máximo tudo que alcançarem, mas que consigamos reagir de forma saudável para que nosso segmento continue entregando as experiências que o hóspede merece e espera.
Desejo muito boa sorte e ótimos resultados em 2017 a todos nós, hoteleiros!

Share

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *