Assine!Receba nossa Newsletter!
Saiba mais!

Espírito Santo entra na rota dos cruzeiros marítimos

Share
Mudança no local de ancoragem viabiliza as terras capixabas para que recebam os turistas já no verão de 2017

Espirito-Santo-entra-na-rota-dos-cruzeiros-maritimos

 

O Espírito Santo está se preparando para voltar à rota dos cruzeiros marítimos no Brasil. A capital Vitória, localizada entre duas grandes capitais marítimas, Rio de Janeiro e Salvador, está estrategicamente posicionada para receber transatlânticos e potencializar o fluxo turístico na região. O projeto, da Secretaria Estadual de Turismo, em parceria com a prefeitura local e a iniciativa privada, prevê a retomada de cruzeiristas já no verão de 2017.
Faz três anos que o estado não recebe esse tipo de embarcação. Navios de grande porte não podem passar pelo estreito canal de acesso ao Porto de Vitória. A proposta agora é trocar o local de ancoragem dos cruzeiros, passando para a região da Praça do Papa, na Enseada do Suá, a cerca de 6 Km do Porto.

O local é estratégico para receber turistas, segundo o secretário estadual de Turismo, José Sales Filho. “É uma área que facilita o deslocamento e que está muito próximo de grandes atrativos turísticos, como o Horto Mercado, o centro de visitação do Projeto Tamar, o Shopping Vitória, as praias da Ilha do Boi e da Praia do Canto, além do complexo cultural Cais das Artes, que será inaugurado no próximo ano”, disse. Segundo ele, o local não exige a construção de uma grande estrutura de terminal de turistas. Os navios ficarão ancorados no mar e, de lá, pequenos barcos trarão os turistas”, completa.

De acordo com o estudo da secretaria de turismo do estado, na temporada 2014/2015, a ilha de Vitória recebeu cruzeiros internacionais que fizeram escala na cidade, com quase três mil tripulantes e passageiros estrangeiros. Desses, 21% eram americanos e 16% canadenses. A maioria tinha acima de 60 anos (75,3%) e quase todos estavam conhecendo a cidade pela primeira vez (97,8%). Do total, 93,3% disseram que recomendariam a visita à cidade.

O presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Abremar), Marco Ferraz, estima que a volta dos transatlânticos deve injetar cerca de R$ 20 milhões na economia do estado. Segundo ele, com as mudanças, a expectativa é de que cerca de 100 mil turistas passem pelo estado apenas em uma temporada. “Num país com mais de sete mil quilômetros de costa, apenas 17 destinos são visitados. Precisamos transformar o Brasil em um país mais competitivo. O mercado está crescendo e precisamos estar prontos para receber cruzeiristas de todo o mundo, que estão em busca de novos destinos”, afirma.

Turismo náutico

A estruturação das marinas no Brasil é uma das ações previstas no Plano Nacional de Turismo do Ministério do Turismo para o fomento do turismo náutico. Desde 2008, o MTur coordena o Grupo de Trabalho de Turismo Náutico, criado para subsidiar a elaboração de políticas públicas e o desenvolvimento de ações necessárias ao fortalecimento do setor no país.

O grupo, que reúne representantes de 30 instituições, já alcançou resultados como adequação de questões tributárias, elaboração de publicações e documentos sobre o setor, normativas federais e legislação básica, delimitação de espaços físicos em águas públicas, modificações em resoluções sobre vistos de trabalhadores e porcentagem mínima de tripulação brasileira.

Serviço:

www.turismo.gov.br

Share

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *