Assine!Receba nossa Newsletter!
Saiba mais!

Imagem e Postura Profissional no Ambiente de trabalho – Turismo & Hotelaria

Share

A construção de uma boa Imagem Pessoal e Profissional está intimamente relacionada com dois conceitos básicos: a Dualidade e a Credibilidade.

Imagem-e-Postura-Profissional-no-Ambiente-de-trabalho

A Dualidade significa que as pessoas têm ou não uma boa imagem. É construída num processo, não pode ser imposta, sendo obtida como resultado cumulativo de interações. É composta por: comportamentos, hábitos, posturas, ética, conhecimentos, habilidades e competência.

A Credibilidade significa que uma boa imagem pessoal passa por transmitir confiança ao cliente, a qual se vai mantendo ao longo do tempo, e que vem da consistência dos resultados com a satisfação do cliente. Esta imagem pessoal e profissional é tanto mais importante, quanto maior for o contato direto com clientes, por exemplo: atendimento ao público.

O Cliente é influenciado por:
• Aparência e vestuário
• Higiene pessoal
• Expressão facial (tensão, sorriso que demonstre sinceridade)
• Expressão verbal
• Postura

Postura e Comportamento são pontos primordiais para o sucesso profissional. Todos nós temos um nome e uma imagem a zelar, portanto vamos tomar alguns cuidados para não prejudicar, não só no campo profissional como também no pessoal. A Imagem do Colaborador é a Imagem da Empresa…

Comprometimento: Se você fez a escolha de trabalhar na profissão que está hoje, então seja um profissional responsável, foque na qualidade do que faz e não fique pensando “se o outro não faz, eu não vou fazer”, ou “o dia que melhorar isso, ou aquilo, aí sim começarei a me dedicar”. Os profissionais de sucesso sempre dão a melhor resposta diante das piores adversidades, fazendo o seu melhor a cada dia.

A hotelaria vem crescendo constantemente e nesse mercado turístico o diferencial para conquistar o cliente é a Qualificação e o Excelente Atendimento, esses quesitos são questão de sobrevivência perante a concorrência mercadológica. É preciso apontar os requisitos principais e necessários para uma boa gestão na hotelaria, com um único objetivo, resultar a mais completa satisfação do hóspede nos meios de hospedagem. Assim obtendo a melhora na qualidade, conhecimento e técnica dos colaboradores para resultar o aumento de ocupação seguinte de produtividade, competitividade e competência. A hotelaria pode ser considerada a indústria de bens e serviços. E como qualquer ramo possui características próprias e sua finalidade principal é: hospedagem, alimentação, entretenimento, segurança e bem-estar dos hóspedes. Dessa forma, elas devem acompanhar este constante desenvolvimento procurando modificar e aperfeiçoar o atendimento, oferecendo o que se pode encontrar de mais moderno em termos de praticidade, conforto e bom atendimento. Quanto mais agregar em satisfação, mais o serviço oferecido será elogiado e fidelizado, pois um produto que não oferece nenhum benefício ou valor indica que o trabalho não supre necessidades e não possui finalidade.

O cliente é a pessoa mais importante em qualquer tipo de negócio. Ele não depende de nós. Nós dependemos dele. O cliente não interrompe nosso trabalho. Ele é o propósito do nosso trabalho. O cliente nos faz um favor quando entra. Nós não estamos fazendo nenhum favor esperando por ele. O cliente é uma parte essencial do nosso negócio e não uma parte descartável. O cliente não significa só dinheiro na caixa registradora. É um ser humano com sentimentos que precisa ser tratado com todo respeito. O cliente merece toda atenção e cortesia possível. Ele é o sangue de qualquer negócio. É ele que paga o nosso salário. Sem o cliente fecharíamos as portas. Nunca esqueçamos disso. (CASTELLI, 2003, p. 123).

O grande problema não é saber o que as pessoas esperam do seu hotel. Mas o verdadeiro desafio é: prometer o que prometemos e não cumprir.

Infelizmente somos mestres em não cumprir. Criamos falsas expectativas. Infelizmente queremos nos mostrar como grandes e conhecedores do mercado. Mas dessa forma podemos nos prejudicar.

Acabamos frustrando expectativas e minando a nossa credibilidade. Fazemos isso não porque somos ruins no que propomos fazer, mas sim, porque estamos focados somente no hotel e no serviço… Esquecemos que o foco PRINCIPAL deve ser no CLIENTE.

Share

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *