Assine!Receba nossa Newsletter!
Saiba mais!

Preço médio de diárias hoteleiras no Brasil registra queda de 3% em 2014

Share
Segundo dados do Hotel Price Index da Hoteis.com, valor médio pago por viajantes no País alcançou R$ 328, com São Paulo apresentando uma retração de 5% nos preços

Preco-medio-de-diarias-hoteleiras-no-Brasil-registra-queda-de-3-em-2014

Mesmo com a realização da Copa do Mundo, o preço pago por um quarto de hotel no Brasil, durante o ano de 2014, apresentou uma queda de 3% em relação ao ano anterior, com um valor médio de R$ 328, segundo o mais recente Hotel Price Index (HPI) da Hoteis.com, relatório que analisa os preços de diárias pagas por viajantes no mundo todo. Se por um lado o evento esportivo concentrou os olhares do globo para o País, por outro, obrigou uma série de eventos como encontros, conferências e exposições a serem cancelados e adiados.

São Paulo, principal polo do chamado turismo de negócios, foi o símbolo desta mudança de ritmo. Mesmo sediando seis partidas durante o Mundial, incluindo a semifinal entre Argentina e Holanda, a capital paulista sofreu uma queda de 5% nos preços médios pagos em suas acomodações – o valor foi de R$ 305. Entre outras sedes que tiveram retração estão Recife, Belo Horizonte e Cuiabá. As capitais pernambucana e mineira caíram 8% (R$ 301 e R$ 250, respectivamente), enquanto o destino mato-grossense obteve queda de 9%, fechando 2014 com um valor médio de R$ 211.

No outro lado da balança, o Rio de Janeiro registrou um aumento de 4% em relação a 2013. A sede da final da Copa do Mundo liderou o ranking no valor médio pago em 2014, com R$ 500 – em parte devido a altíssima taxa de ocupação ocorrida durante o evento futebolístico: 93,8% durante o Mundial, nível que alcançou 99,75% na final entre Alemanha e Argentina.

Outros destaques positivos são Fortaleza, Natal e Salvador. A capital cearense teve a maior alta na média de preços, 34% (valor médio de R$ 319). Já o destino potiguar subiu 27% (R$ 307) e a capital baiana aumentando em 15% (R$ 278).
“As cidades-sede registraram taxas de ocupação bastante elevadas e as tarifas diárias em algumas dessas cidades chegaram a níveis extremamente elevados. No entanto, as diárias exorbitantes e a falta de disponibilidade eram exceções, e não regra”, disse Carolina Piber, gerente geral da marca Hoteis.com na América Latina.

A executiva também citou o impacto da instabilidade econômica no país: “Apesar da Copa do Mundo ter sido uma grande oportunidade para acolher a demanda externa, os altos e baixos da economia brasileira, além da variação do real perante o dólar, representaram um grande desafio para os viajantes no momento de programar suas viagens, seja para o exterior quanto para o próprio País”.

Fora da Copa do Mundo, Florianópolis e Gramado registram alta; Foz do Iguaçu e Campinas caem

Tirando o foco das sedes do Mundial, a cidade gaúcha de Gramado registrou o melhor desempenho, com um aumento de 26% no valor médio pago por quarto em suas hospedagens, alcançando a marca de R$ 375. Florianópolis, em Santa Catarina, também contou com crescimento: com o valor médio de R$ 258, a capital obteve um resultado 5% maior do que em 2013.

Já em São Luís, o valor médio pago por hospedagem recuou para R$ 203, registrando a maior queda para cidades fora da Copa, com 12% para o destino maranhense. Campinas e Foz do Iguaçu ficaram logo atrás, com 11% – o destino paulista teve um valor médio de R$ 292 no ano e a cidade paranaense R$ 231. Dos 36 destinos analisados, a cidade com menor valor médio foi Ribeirão Preto (R$ 171).

Confira abaixo o preço médio por quarto e por noite dos destinos brasileiros avaliados pelo Hotel Price Index em 2014, comparado a 2013:

Preco-medio-de-diarias-hoteleiras-no-Brasil-registra-queda-de-3-em-2014-1

* Estabelecido com base 100 em 2004, o HPI acompanha os preços reais pagos por hóspedes em todo o mundo. O relatório mais recente analisa todo o ano de 2014.

Serviço:

www.hoteis.com

Share

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *